Bem-vindo(a)!

Exponho aqui um pouco daquilo que tem a ver com a minha produção diária. Cada publicação, uma novidade: poesias, notícias, pensamentos, reportagens…

No corpo, na alma e no coração RSS

Carteira de Estudante UFRN – Esclarecimento

Por Isaac Ribeiro | Categoria(s): Política | 02/04/2005 às 9:51

Larissa Fontes Torres*

Olá, escrevo esta longa mensagem pra vocês para expor uma situação absurda que está acontecendo em nossa universidade.

Este ano, o DCE da UFRN não se habilitou junto a STTU para emitir carteiras de estudantes. Foram concedidos prazos, enviadas convocatórias, e o DCE, por interesses políticos e econômicos, não atendeu às exigências, deixando de apresentar documentos no prazo determinado.

Por trás dessa aparente irresponsabilidade da diretoria da entidade, existem outros interesses que motivaram esta conduta.

Primeiro, no último CONEUF, o congresso dos estudantes da UFRN, foi deliberado que a carteira de estudante emitida pelo DCE teria preço de custo e quem tivesse interesse contribuiria voluntariamente para o Movimento Estudantil. Assim, o estudante pagava R$ 3,50, preço de custo da carteira, e se quisesse, deixava alguma contribuição que seria dividida entre o DCE e os CA’s. A despeito de tudo isso, a nova gestão do DCE celebrou um convênio com a UNE – União Nacional dos Estudantes para que ela passasse a emitir as carteirinhas da UFRN.

O custo dessas carteiras será de R$ 9,75. Por quê? Primeiramente, porque a STTU através de uma portaria instituiu um chip que onerou a confecção do material. Infelizmente, nosso DCE nada fez para impedir que tamanho absurdo fosse posto em prática. O tal chip em nada serve para o usuário do transporte urbano, sua utilidade é para o empresário ter controle de que somente estudantes estão usando o passe estudantil. Através do chip, o SETURN, o sindicato dos empresários do setor, poderá controlar na hora da venda da meia passagem se o comprador está de fato matriculado. No entanto, esta melhoria para a empresa foi repassada para o usuário e nada foi feito à época para impedir. Bom, além deste mais alto custo da manufatura, a carteira atingiu quase R$10,00 porque foi instituída uma contribuição compulsória dos estudantes. Do valor da carteira, R$ 0,75 serão destinados ao DCE, R$ 0,75 a UNE e R$ 0,75 ao CA. Ou seja, embora os estudantes hajam decidido no órgão máximo de deliberação que não haveria contribuição compulsória para as entidades estudantis, o DCE sob a escusa de que é a UNE que está fazendo as carteiras e não o próprio DCE, impôs a contribuição compulsória sem informar os estudantes e atropelando sua deliberação.

Um outro aspecto muito importante é que o grupo que compõe a maioria das diretorias do DCE (a composição das diretorias é proporcional à quantidade de votos obtidos na eleição) é o mesmo grupo político que compõe há décadas a diretoria majoritária da UNE. Coincidência? Por essa manobra que foi articulada no DCE da UFRN estas duas entidades, dirigidas pelo mesmo grupo político (a UJS, juventude do PC do B) irá receber uma boa quantia em dinheiro, uma vez que pelo que foi posto o estudante não teria outra opção a não ser fazer a carteira nacional.

Concluindo, lembro a vocês que a carteira de estudante de 2004 (todas) é válida até 30 de maio e, por isso, não há necessidade de correr e fazer logo a carteira da UNE porque ela não é a única nem a melhor opção. O que acontece é que muitos CA’s, indignados com o golpe que o DCE pregou nos alunos, estão se organizando para trazer opções diversas da que temos hoje. Várias outras entidades emissoras de carteira estão sendo contatadas e no dia 09 os CA’s vão se reunir novamente no CEB – Conselho de Entidades de Base, para propor soluções e levar ao estudante.

Por isso, peço que aguardem um pouco e procurem informações juntos aos seus CA’s antes de correr ao DCE e fazer esta carteira escolhida para atender fins políticos e não os interesses da grande maioria dos estudantes.

*ONG NovaMente / Centro Acadêmico Amaro Cavalcante


Tópicos Relacionados

Escreva um comentário