Bem-vindo(a)!

Exponho aqui um pouco daquilo que tem a ver com a minha produção diária. Cada publicação, uma novidade: poesias, notícias, pensamentos, reportagens…

No corpo, na alma e no coração RSS

O Tempo

Por Isaac Ribeiro | Categoria(s): Poesias | 18/07/2005 às 21:56

A vida são deveres
que nós trouxemos pra fazer em casa.
Quando se vê já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira…
Quando se vê, já terminou o ano…
Quando se vê, passaram-se 50 anos!
Agora, é tarde demais
para ser reprovado…
Se me fosse dada, um dia,
outra oportunidade,
eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente
e iria jogando, pelo caminho,
a casca dourada
e inútil das horas…
Dessa forma eu digo,
não deixe de fazer algo que gosta
devido à falta de tempo,
a única falta que terá
será desse tempo que, infelizmente,
não voltará mais.

Mário Quintana

– Pura e simples verdade, não? Porém, complexa ao ponto de não percebermos. Vejo que preciso ser um pouco menos exigente comigo. Cara, em 2 meses saí apenas 2 vezes (2 aniversários), senão para a escola. “Num tem cabimento”. Estou aparecendo em breve, viu.


Tópicos Relacionados

Escreva um comentário