Bem-vindo(a)!

Exponho aqui um pouco daquilo que tem a ver com a minha produção diária. Cada publicação, uma novidade: poesias, notícias, pensamentos, reportagens…

No corpo, na alma e no coração RSS

Vestibular criou “cotas para populações mais abastadas”, diz Haddad

Por Isaac Ribeiro | Categoria(s): Educação | 30/04/2010 às 23:53

Amanda Cieglinski – Repórter*

O Ministro da Educação, Fernando Haddad, criticou hoje (30) o modelo do vestibular tradicional que, na avaliação dele, exclui os jovens pobres da universidade pública. “O vestibular é uma cláusula de barreira impeditiva ao desenvolvimento profissional dos nossos jovens, [o vestibular] criou cotas para populações mais abastadas que são capazes de pagar cursinhos e taxas elevadas de inscrição”, afirmou.

Ele esteve hoje em um evento em Foz do Iguaçu para discutir a educação na América Latina e apresentou aos participantes de 12 países da região a proposta do Ministério da Educação do Brasil para substituir o vestibular por uma avaliação unificada, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Os países latino-americanos possuem diferentes sistemas de acesso dos jovens ao ensino superior.

Haddad defendeu que, além de excluir os estudantes mais pobres, o vestibular “massacra o ensino médio do ponto de vista pedagógico” o que causa o desinteresse dos jovens. “Os programas de vestibular se amontoam e criam uma matriz enorme para o ensino médio. Nem os enciclopedistas franceses passariam no vestibular do Brasil com facilidade com essa quantidade de conteúdos para aprender”, comparou.

Hoje, o Ministério da Educação (MEC) confirmou que o Enem de 2010 será aplicado nos dias 6 e 7 de novembro. A expectativa é que 6 milhões de alunos se inscrevam para a prova.

*A repórter viajou a convite do Ministério da Educação

Fonte: Agência Brasil


Tópicos Relacionados

Escreva um comentário