Bem-vindo(a)!

Exponho aqui um pouco daquilo que tem a ver com a minha produção diária. Cada publicação, uma novidade: poesias, notícias, pensamentos, reportagens…

No corpo, na alma e no coração RSS

Carvão alimenta boa parte da nuvem da web

Por Isaac Ribeiro | Categoria(s): Ambiente | 03/04/2010 às 14:35

Relatório do Greenpeace surge em meio a um novo debate americano sobre criar ou não limites ou outras medidas que reduzam o uso de combustíveis com teor pesado de carbono (Foto: iStockPhoto.com)

Relatório do Greenpeace surge em meio a um novo debate americano sobre criar ou não limites ou outras medidas que reduzam o uso de combustíveis com teor pesado de carbono (Foto: iStockPhoto.com)

A “nuvem” de dados que está se tornando o coração da Internet cria uma nuvem muito real de poluição, com a construção de centrais de processamento de dados por empresas como Facebook e Apple, cuja energia tem por base a queima do carvão, afirma um relatório do Greenpeace.

Uma nova instalação do Facebook utilizará energia de uma geradora cujo principal combustível é o carvão, enquanto a Apple, que lançará o iPad em 3 de abril, está construindo uma central de armazenagem de dados em uma região da Carolina do Norte (EUA) que tem eletricidade gerada por carvão, afirmou a organização ambiental em estudo divulgado hoje.

“A última coisa de que precisamos é de mais infraestrutura em nuvem construída em locais onde isso represente alta na demanda por energia suja acionada a carvão”, conclui o Greenpeace, cujo argumento é o de que as empresas da Web deveriam ser mais cuidadosas quanto aos locais em que constroem suas centrais de dados e deveriam intensificar a pressão em Washington por energia mais limpa. Continue lendo este tópico »