Fátima pede que militância não entre em provocações

Após cerca de três horas de caminhada na Vila de Ponta Negra, a deputada Fátima Bezerra relatou à militância um acontecimento que a surpreendeu – a presença de uma equipe de reportagem de candidata adversária interpelando agressivamente a candidata da coligação “União Por Natal”, no início da mobilização. Fátima lembrou que é possível a repetição de fatos como este. E pediu à militância a manutenção da serenidade, que não entre em provocações.

“Nossa campanha está no rumo certo. A receptividade que encontramos na Praia dos Artistas, no conjunto Potengi (domingo) e aqui na Vila de Ponta Negra mostra que o natalense está enxergando na nossa candidatura uma oportunidade de ver Natal continuar sendo administrada com responsabilidade, compromisso com o desenvolvimento, com o cidadão”, afirmou.

Episódio – O que aconteceu foi que uma equipe de reportagem de uma produtora que integra o marketing da principal adversária de Fátima chegou à caminhada da petista, no fim da tarde, na Vila de Ponta Negra. Sem qualquer identificação, eles surpreenderam a organização, a militância e até a candidata.

A jornalista segurou o braço de Fátima para que ela se virasse e lançou o microfone com uma pergunta rápida. Fátima foi afastada pelos correligionários. A repórter e o cinegrafista permaneceram na tentativa de se aproximar novamente da candidata.

A um dos coordenadores de mobilização, a jornalista disse que queria mesmo era ser agredida. Ele assegurou que isso não aconteceria com ela e ficaria ao seu lado a noite inteira, se fosse preciso, para garantir que ela não conseguiria o seu objetivo.

“Vamos fazer uma campanha limpa, honesta, respeitosa até o final. Vamos vencer no diálogo, com propostas, com trabalho, com parcerias como as que conseguimos estabelecer nesta coligação, com o apoio do povo natalense”, concluiu Fátima.


Tópicos Relacionados

Deixe um Comentário

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.