Bem-vindo(a)!

Exponho aqui um pouco daquilo que tem a ver com a minha produção diária. Cada publicação, uma novidade: poesias, notícias, pensamentos, reportagens…

No corpo, na alma e no coração RSS

Vestibular criou “cotas para populações mais abastadas”, diz Haddad

Por Isaac Ribeiro | Categoria(s): Educação | 30/04/2010 às 23:53

Amanda Cieglinski – Repórter*

O Ministro da Educação, Fernando Haddad, criticou hoje (30) o modelo do vestibular tradicional que, na avaliação dele, exclui os jovens pobres da universidade pública. “O vestibular é uma cláusula de barreira impeditiva ao desenvolvimento profissional dos nossos jovens, [o vestibular] criou cotas para populações mais abastadas que são capazes de pagar cursinhos e taxas elevadas de inscrição”, afirmou.

Ele esteve hoje em um evento em Foz do Iguaçu para discutir a educação na América Latina e apresentou aos participantes de 12 países da região a proposta do Ministério da Educação do Brasil para substituir o vestibular por uma avaliação unificada, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Os países latino-americanos possuem diferentes sistemas de acesso dos jovens ao ensino superior. Continue lendo este tópico »

Estudantes devem pedir certificado de conclusão do ensino médio até 31 de março

Por Isaac Ribeiro | Categoria(s): Educação | 18/02/2010 às 11:26

Luana Lourenço – Repórter

Os estudantes que fizeram as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), em 2009, para ter direito a um certificado de conclusão do ensino médio têm até o dia 31 de março para requerer o documento. O pedido deve ser feito na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) na internet.

O novo ENEM substituiu o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (ENCCEJA) e agora é a ferramenta para certificar o conhecimento de jovens e adultos que não tiveram acesso ou não completaram os estudos de ensino regular na idade adequada. Continue lendo este tópico »

Com novas regras do FIES, ministério espera chegar a 200 mil contratos por ano

Por Isaac Ribeiro | Categoria(s): Educação | 27/01/2010 às 10:26

Amanda Cieglinski – Repórter

Com as novas regras do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), publicadas na última semana, o Ministério da Educação (MEC) pretende chegar a 200 mil contratos por ano. Segundo a secretária de Ensino Superior, Maria Paula Bucci, em 2009 foram fechados cerca de 35 mil contratos, seis vezes menos do que a nova meta do ministério.

“Muitos estudantes ainda têm temor de fazer o financiamento e nós precisamos vencer isso mostrando que a taxa de juros foi reduzida e o prazo de carência e de quitação da dívida foram ampliados”, disse.

O programa permite aos universitários financiar os estudos em um curso superior de instituições particulares. Entre as mudanças está a redução dos juros de 6,5% para 3,5% ao ano, inclusive para o saldo devedor de contratos antigos. O prazo para quitação da dívida, que antes era de duas vezes o período do curso, agora passa a ser de três. Ou seja: um estudante que financiou um curso com duração de quatro anos, poderá quitar seu saldo devedor com o banco em até 12 anos. Continue lendo este tópico »

Dica para inserir numeração de página no Word

Por Isaac Ribeiro | Categoria(s): Dicas e tutoriais, Educação | 25/11/2009 às 12:33

Ciente de algumas dificuldades que surgem durante a elaboração de trabalhos científicos, escrevi noutra oportunidade um artigo com dicas para formatar sumário no Word. Conforme esperado, ele se mostrou de grande utilidade para milhares de estudantes e professores, mas para minha surpresa tornou-se o tópico mais visitado e ainda figura entre os mais comentados do blogue.

Para atender a toda essa demanda, trago agora um passo a passo ensinando como formatar números de página no Word, ou seja, como fazer a chamada paginação, seguindo rigorosamente os requisitos normativos, mas de uma maneira rápida e fácil. Continue lendo este tópico »

A interpretação do Direito

Por Isaac Ribeiro | Categoria(s): Direito, Educação | 23/11/2009 às 19:34

Antes de tratarmos da interpretação do Direito, faz‑se necessária uma prévia consideração sobre o sentido e a extensão do termo hermenêutica jurídica.

1. HERMENÊUTICA JURÍDICA

1.1. A palavra hermenêutica é de origem grega, significando interpretação. Segundo alguns, a sua origem é o nome do deus da mitologia grega HERMES, a quem era atribuído o dom de interpretar a vontade divina.

Hermenêutica, pois, no seu sentido mais geral, é a interpretação do sentido das palavras.

1.2. Quanto à hermenêutica jurídica, o termo é usado com diferente extensão pelos autores. Com frequência, é usado como sinônimo de interpretação da norma jurídica. MIGUEL REALE, por exemplo, fala em “hermenêutica ou interpretação do Direito” nas suas Lições Preliminares de Direito. CARLOS MAXIMILIANO, por sua vez, distingue hermenêutica e interpretação. Aquela seria a teoria científica da arte de interpretar e esta seria a aplicação da hermenêutica. Em suma, a hermenêutica seria teórica e a interpretação seria de cunho prático, aplicando os ensinamentos da hermenêutica. Continue lendo este tópico »

Em tempo de crise, intervir na economia é uma medida neoliberal?

Por Isaac Ribeiro | Categoria(s): Caderno de Aulas | 17/11/2009 às 22:43

UnP - LogomarcaHoje (17/11) em prova da disciplina de Ciência Política e Fundamentos da Economia, ministrada pelo professor Rubens Pinto Lyra, na Universidade Potiguar, fui questionado se a intervenção do Presidente Barack Obama na economia durante a recente crise econômica, chegando inclusive a comprar ações de bancos, era uma medida neoliberal.

Nessa etapa do semestre, havíamos estudado as teorias de Hobbes e Locke, discutido sobre liberalismo, neoliberalismo e por vezes o assunto “crise econômica” esteve em pauta, de modo que esse tipo de pergunta era de se esperar. Enfim, dei a seguinte resposta: Continue lendo este tópico »

Sancionada lei que impede ocupar duas vagas em universidade pública

Por Isaac Ribeiro | Categoria(s): Educação, Notícias | 15/11/2009 às 14:24

Vania Alves – Repórter

Rands elogiou a mobilização da sociedade para resolver esse problema que prejudica o acesso ao ensino superior (Foto: JC Online)

Rands elogiou a mobilização da sociedade para resolver esse problema que prejudica o acesso ao ensino superior (Foto: JC Online)

Foi sancionada, na quinta-feira (12), a Lei 12.089/09, que proíbe que um estudante ocupe, simultaneamente, mais de uma vaga de graduação em universidades públicas. A lei teve origem no Projeto de Lei 6630/06, do deputado Maurício Rands (PT-PE). Na avaliação do parlamentar, a lei ampliará a oferta de vagas nas universidades públicas.

Na opinião de Rands, o processo de aprovação dessa lei também deve ser tomado como exemplo. Ele explicou que foi procurado pelo Grupo de Apoio ao Remanejamento de Vagas, de Pernambuco, que se mobilizou para localizar as vagas que não estavam sendo efetivamente ocupadas. “É um modelo pedagógico: a sociedade identifica um problema, se organiza e procura o parlamentar para que ele consiga a aprovação da lei”, assinalou.

Segundo Rands, atualmente, muitos estudantes ocupam mais de uma vaga nas instituições de ensino superior, às vezes sem nem sequer frequentar o curso. Ele lembrou que hoje, mesmo que o aluno não frequente a instituição, sua vaga fica trancada e não pode ser usada por outros. “Essa medida vai destravar vagas e se harmoniza com as diretrizes traçadas pelo Ministério da Educação de ampliar a oferta de vagas nas universidades públicas”, avaliou. O parlamentar afirmou que apenas um terço das vagas de ensino superior hoje são oferecidas pela rede pública. Continue lendo este tópico »

[addthis tool="at-below-post-homepage"]